domingo, 28 de abril de 2013

Um dos meus sonhos.



Um dos meus sonhos (depois de engravidar) era poder fazer o quartinho do meu bebê, com berço, comoda, guarda-roupa e uma poltrona confortável para amamentar sem sofrer em cima da cama sem posição. Mass meu AP tem apenas dois quartos (2 quartos e eu acha pouco??) um quarto é meu e do Marido e outro é da minha sogra (simmmmm minha sogra "mora" conosco). Não foi o que eu sempre sonhei mas é o que me restou, a sogra passa uns 10 a 15 dias aqui depois passa uns 20 30 dias por ai. Acabou que ela tem lá um cantinho dela e o que me restou quando eu tiver um filho é ter que Compartilhar meu quarto.

Até ontem sofria em pensar nisto, pois eu pensava (que de fato é verdade) agente acaba perdendo a "privacidade", pensa que depois será difícil de tirar o bebê do nosso quarto para adapta-lo ao seu próprio quarto, pensamos que eles ficam mais independentes (porém em um blog eu comecei a ver de outro modo), e o motivo maior é que ele não terá aquele quartinho lindooo que eu sempre sonhei.

Hoje eu comecei a ver diferente, no blog "a mãe que eu quero ser" tem um post muito explicativo e real.
Estou compartilhando um pouquinho aqui no post mas para ver o post completo sobre Em defesa do quarto compartilhado deem uma olhadinha do blog da Clarissa, é super importante e não vão se arrepender.


Infelizmente, a primeira coisa que vem à mente quando se discute o quarto compartilhado são as supostas desvantagens – entre elas, a crença de que contribui para bebês mais dependentes, que dificultará a transição para a própria cama/o próprio quarto, e que prejudica a vida sexual do casal. Eu não vou dizer que isso não é verdade. Só vou sugerir algumas perguntas em contrapartida:
  1. Desde quando um bebê pequeno, que não anda e não fala nem se alimenta sozinho, é independente? Colocá-lo sozinho num ambiente estranho, sem calor humano, contribuirá para sua independência/autonomia – ou somente para sua solidão e aceitação da solidão?
  2. É possível criar um filho sem passar por momentos difíceis de transição? O nascimento já não é uma transição? Não faria sentido diminuir o número de eventos de transição no início da vida para que essa primeira fase no relacionamento pais e filhos seja mais suave e prazerosa? O que impede você de promover a transição para o próprio quarto quando a criança estiver, de fato, mais autônoma (andando, falando, curiosa para explorar o mundo)?
  3. Você acha mesmo que sua vida sexual será tão intensa quanto antes do bebê nascer – independente de onde ele for dormir? Você tem sofá/futon/chuveiro/ outros cômodos na casa? Sabia que, enquanto dorme, seu bebê não vai nem saber que você e o seu parceiro estão se divertindo um pouquinho?

                        
O cantinho do meu bebe será mais ou menos assim, porém não terá comoda e nem poltrona porque não cabe no meu quarto e as coisinhas dela terá que ficar no nosso gurda-roupa.

Eu irei ter um  Quarto Compartilhado, não um Compartilhamento de cama, ele ficará no bercinho dele, não sou adepta de compartilhar a cama porque acho perigoso para o bebê, ainda mais sendo os pais eu e o Marido, nos mexemos muito e não a cabimento de um bebê dormir no nosso meio. Eu sei que é muito mais fácil para a mãe que não terá que levantar para amamentar, e fácil para o bebê por não ter que se separar da mamãe, terá o calor e o peitinho sempre perto dele. Mas como eu disse, acho muiito perigoso.

É isso ai meninas, espero que tenham gostado do post.

4 comentários:

♥ Nanda ♥ disse...

amiga fui adeptar a compartilhado de
quarto com minha filha até esse ano amiga
mas eles tem que ter o cantinho deles
mas vale a pena
linda semana amei a postagem
linda bjs

http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

Rejane Porfirio disse...

Falou e disse My, além do mais, depois que vc tiver o baby quem terá que saber o que é melhor pra ele e para o ambiente em que vivem é vc. Nós vivemos e sobrevivemos de acordo com a necessidade e somos os seres mais adaptáveis da face da Terra...rs
bjos

Nana B. disse...

ahh acho q tudo tem vantagens e desvantágens!! o que muda é como vc aproveita as vantagens e como soluciona as desvantagens!

quanto compartilhado rola sim!! ;)

Seguindo!
Nana
http://maisdoquedois.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Adorei sua forma de pensar.... creio que no ínicio seja uma excelente forma de amenizar algumas situações e ao mesmo tempo curtir esse tempo que é tão curto! Aproveite!
Mas, posteriormente o quarto é importante para a criança que tem seus brinquedos, necessita de espaço para brincar com os amigos, bagunçar...isso é natural e você não vai querer dividir o seu quarto com a piscina de bolinhas não é?

Postar um comentário

Amooo quando recebo comentários.